sábado, 31 de outubro de 2009

Pastéis de Belém para o pequeno-almoço do Juju

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Formula 1 - Abu Dhabi

O automobilismo mundial vai conhecer esta semana um novo palco de corridas: O luxuoso circuito de Yas Marina, em Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos.

A pista tem 5,5 km de extensão, e curiosamente pode ser dividida em duas, uma com 3,1km e outra com 2,4 km, que operam simultaneamente se for preciso realizar dois eventos ao mesmo tempo. No traçado principal, a expectativa é que os carros da Fórmula 1 superem os 350 km/h de velocidade máxima.

A prova da Fórmula 1, começará no final da tarde local e deve terminar à noite, sob a iluminação artificial do circuito.










Salão Erótico começa hoje na FIL

O V Salão Erótico de Lisboa arranca hoje num espaço de cerca de 8000 metros quadrados, tendo como novidades o sushi erótico, as aulas de striptease e sedução e as beldades do cinema da Europa de Leste para adultos.

Entre hoje e domingo, o pavilhão 4 da Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações, vai contar com 48 stands, 87 artistas portugueses e internacionais e nove palcos onde vão decorrer mais de 500 espectáculos, sendo esperadas, à semelhança de anos anteriores, cerca de 20 000 pessoas.

Entre hoje e domingo, o pavilhão 4 da FIL, no Parque das Nações, acolhe a 5ª edição do Salão Erótico de Lisboa, cujo organizador define como "uma pequena escola de sexo e erotismo".

"É uma pequena escola de sexo e erotismo. As pessoas vão ver, aprender, perguntar, comprar...", disse à agência Lusa o director do evento, Juli Simon.

No salão estará uma sexóloga para dar consultas, enquanto uma bailarina brasileira vai ensinar às portuguesas a arte do striptease e da sedução, seis vezes por dia.

O espaço conta ainda com uma zona de jogos eróticos, uma área só para mulheres, um sushi erótico para os visitantes aprenderem a decorar um corpo com esta comida japonesa, tendo sido ainda recuperadas as temáticas gay, fetish e swinger.

A República Checa é este ano o país anfitrião.

A entrada custa 20 euros.

Golaço de Palladino (Genova vs Fiorentina - Serie A)

O Genova venceu na passada quarta-feira a Fiorentina por 2-1, em jogo da Serie A do campeonato italiano.

Deliciem-se com o golaço de Palladino.

video

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Asterix faz hoje 50 anos

Asterix, o irredutível gaulês, completa hoje 50 anos, data que será comemorada com o lançamento de um novo álbum.

O ponto central das comemorações foi a publicação simultânea, a 22 de Outubro, em 19 países europeus, do álbum "Livre D'Or" ("O Aniversário de Asterix e Obelix - O Livro de Ouro"), com uma tiragem total de 3,5 milhões de exemplares.

Com 325 milhões de cópias vendidas e traduções para 107 línguas e dialetos, "Asterix é um monumento e pertence ao património francês", afirmaram os responsáveis da editora Albert René.

Uma exposição, a primeira de originais do desenhista Uderzo e do roteirista Goscinny, no Museu de Cluny, e uma grande "acção-surpresa" em vários monumentos de Paris, no dia 29 de Outubro, também foram anunciadas nesta quinta-feira.

Mundial 2018 - Logótipo



Gilberto Madaíl e Ángel María Villa, apresentaram o logótipo para a candidatura Ibérica ao Mundial 2018 (ou 2022).

Hulk mamou até aos 3 anos...


Diz o jornal O Jogo que:
- "Ele mamou até aos três anos. Quando se mama muito, fica-se forte, não é? É o que os médicos dizem", contou Dona Socorro, a mãe.

O meu nome é Francisco van Zeller...


"Não faço ideia de quanto ganhará por mês o sr. Francisco Van Zeller, presidente da CIP. Mas suponho que ganhará um pouco mais de 450 euros (pelo menos o fato com que apareceu ontem na RR deverá ter custado o dobro disso). E suponho isso porque o sr. Van Zeller quer agora voltar atrás com o que acordou na Concertação Social e impedir que o salário mínimo nacional aumente, como previsto, 25 euros este ano.

Argumenta o patrão dos patrões que a inflação não subiu e, assim sendo, quem recebe salário mínimo… ganhou, o que é um escândalo. Os patrões estão muito tristes por a inflação não ter, como de costume, subido, rapando os salários, valorizando-lhes os "stocks", diminuindo-lhes o que pagam em juros e rendas e multiplicando-lhes os lucros. E pretendem ser "indemnizados" pelos trabalhadores pelo facto de todos aqueles que mandaram para o desemprego terem deixado de consumir-lhes o que produzem. É um bom e sólido argumento. Quanto menos o sr. Van Zeller pagar a quem trabalha, maiores serão os seus lucros e, logo, mais próspero será o país do sr. Van Zeller. O país dos outros? Esse não é problema seu."

António Manuel Pina in http://codigo430.blogs.sapo.pt/

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Mick Fanning vence em Peniche



Com a campanha arrasadora de Joel Parkinson no início da temporada, parecia que o Circuito Mundial de Surf teria um campeão inédito em 2009. Mas, a partir da sexta etapa, quando venceu pela primeira vez no ano, o também australiano Mick Fanning resolveu acordar e lutar pelo título de bicampeão. Faltando apenas uma etapa para o fim do campeonato, Parko ainda tem chances, mas seu compatriota de 28 anos colocou uma mão na taça. Nesta quarta-feira, Mick deslizou com propriedade nas ondas de Peniche e subiu novamente no lugar mais alto do pódio. Agora, o campeão de 2007 vai a Pipeline em vantagem na luta para o bi.

A vitória de Fanning em Portugal acabou com o sonho do brasileiro Adriano de Souza, de ser campeão mundial. Este foi eliminado nos oitavos de final e só tinha chances matemáticas de conseguir o feito se o australiano não chegasse à final em Peniche e se Joel Parkinson não subisse ao lugar mais alto do pódio.

Os compatriotas Fanning e Parko disputam o título na última etapa do ano, em Pipeline, no Hawai, de 8 a 20 de dezembro. Fanning soma 7.140 pontos no ranking, contra 6.772 do rival, terceiro em Peniche.

Mais um da ZON...




puxado de: www.zecadiabo.com/2009/10/28/novo-anuncio-da-zon/

Salvem os ricos...

video

Novo anúncio da ZON


Saudações Benfiquistas :)

Peniche - Rip Curl Pro Search - Circuito Mundial de Surf



terça-feira, 27 de outubro de 2009

John Cleese faz hoje 70 anos

video

John Marwood Cleese nasceu em Weston-super-Mare, Somerset, Inglaterra, filho de Muriel, uma acrobata, e Reginald Francis Cleese, um vendedor de seguros. O seu pai mudou o nome da família de Cheese para Cleese em 1915, antes de ir combater para a Primeira Guerra Mundial.

Várias circunstâncias juntaram em 1969 John Cleese a Graham Chapman, Eric Idle, Michael Palin, Terry Gilliam e Terry Jones para formarem o grupo Monty Python e o seu programa de humor, Monty Python Flying Circus que teve 4 temporadas. No programa, Cleese representava maioritariamente personagens sérias e autoritárias como anunciadores, apresentadores de TV e oficiais do governo. As suas personagens mais memoráveis são talvez o homem queixoso no sketche do Dead Parrot e o ministro dos andares tolos. A partir da segunda temporada, era sempre a personagem do anunciador da BBC de Cleese que dava início ao programa com a frase lendária, “And now for something completly different.”

Apesar de o programa ter durado 4 temporadas, no principio da terceira, Cleese estava a ficar farto de lidar com os problemas de alcoolismo de Chapman. John também começou a sentir que a escrita do programa tinha perdido qualidade e se estava a começar a repetir. Assim, decidiu abandonar o grupo e seguir em frente com projectos individuais. Apesar de ainda ter ficado para a terceira temporada, a quarta já não contou com ele. No entanto ele continuou a sua amizade com o grupo e voltou a juntar-se aos Monty Python várias vezes, incluindo os filmes Monty Python and the Holy Grail, Life of Brian e The Meaning Of Life, para além de vários programas ao vivo e especiais do grupo.

Quando abandonou os Monty Python, John Cleese começou a trabalhar num projecto próprio com a sua esposa na altura, Connie Booth. Juntos criaram a série Fawlty Towers, que estreou em 1975. Na série, Cleese faz o papel de Basil Fawlty, o rabugento dono de um hotel. Fawlty é baseado num gerente que atormentou os membros dos Monty Python quando estes estiveram hospedados no seu hotel. Apesar de ter apenas 12 episódios, Fawlty Towers teve uma grande influência em sitcoms britânicas posteriores e o seu sucesso fez com que Cleese tivesse de viver com a sombra da imagem de Basil.

Apesar da variedade dos projectos em que se envolveu, a imagem de Basil Fawlty continuava a persegui-lo, só em 1988 Cleese conseguiu afastar-se de Fawlty com o sucesso do filme Um Peixe Chamado Wanda. O filme valeu-lhe um BAFTA de Melhor Actor Principal e uma nomeação para os Óscares na categoria de Melhor Argumento. O elenco de Um Peixe Chamado Wanda voltou a juntar-se quase 10 anos mais tarde, em 1997, em Fierce Creatures, mas desta vez o filme foi um fracasso entre os críticos e na bilheteira.

Cleese reside actualmente na Califórnia, com algumas pausas para trabalhar em Londres.

E continua!

Pois é, as boas razões para ir à Luz continuam :)

Somos muitos...


... e bons!

Albert Celades encerra a carreira aos 34 anos

Aos 34 anos, Albert Celades colocou um ponto final na carreira de futebolista profissional. O médio despediu-se dos relvados no passado sábado com a camisola dos New York Red Bulls (equipa da MLS).

Albert Celades nasceu em Andorra e representou o Barcelona entre 1993 e 1999. Passando depois pelo Celta de Vigo, antes de chegar ao Real Madrid (2000 a 2005). Pelo meio foi emprestado uma temporada ao Bordéus. No Saragoça esteve três anos.

Venceu uma Liga dos Campeões, cinco campeonatos, duas taças do Rei, duas supertaças de Espanha, uma Taça Intercontinental e duas supertaças europeias.

Celades foi chamado 4 vezes à selecção de Espanha (2 dessas internacionalizações foram em partidas do Mundial de 1998).

Manuel Machadês... que saudades!

video

T-Shirts Universitárias...














segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Islândia vai deixar de ter McDonald’s

Os estabelecimentos da McDonald’s na Islândia vão ser encerrados no final deste mês, avança a Bloomberg. O motivo prende-se com a forte desvalorização da coroa islandesa, que está a reduzir os lucros da cadeia de "fast-food".

A McDonald’s na Islândia, que importa a maioria dos ingredientes que usa nas suas refeições, fechará portas depois de os custos terem duplicado ao longo do ano passado, referiu a Lyst, que detém os direitos de franchising da cadeia norte-americana. A Lyst acrescentou que não espera que a situação mude no curto prazo.

“Teríamos de aumentar os nossos preços em 20% para conseguirmos a margem necessária nos nossos produtos”, afirmou à Bloomberg CEO da Lyst, Magnus Ogmundsson. “Isso elevaria o preço do Big Mac nas 780 coroas (6,36 dólares), contra as actuais 650 coroas”, acrescentou.

A divisa islandesa colapsou no ano passado, depois da falência dos maiores bancos do país. Face ao euro, a coroa islandesa caiu 80% face ao euro.

Os Big Macs mais caros são os vendidos na Suíça e na Noruega, onde custam cerca de 5,75 dólares, segundo o índice Big Mac Economist 2009. Os mais baratos são vendidos na África do Sul (1,68 dólares) e na China (1,83 dólares).

O primeiro McDonald’s da Islândia abriu em 1993. De momento, o país conta com três McDonald’s e serão todos encerrados, referiu a Bloomberg

Repetentes

O francês Sébastien Loeb (Citroën) conquistou o sexto título consecutivo no Campeonato do Mundo de Ralis, ao vencer o Rali da Grã-Bretanha, 12ª e última prova, em Cardiff, no País de Gales.



O italiano Valentino Rossi conquistou o nono título mundial de MotoGP (1 x 125cc, 1 x 250cc, 1 x 500cc e 6 x MotoGP), ao terminar no terceiro lugar o Grande Prémio da Malásia, acabando por ofuscar o triunfo de Casey Stoner (Ducati).

Parabéns prima Filipa!

Padre detido por posse de armas ilegais

A GNR apreendeu-lhe seis armas ilegais. A População não ficou surpreendida.

Um padre foi, ontem, domingo, detido pela GNR depois de ter rezado missa na aldeia de Covas (Boticas) por ter seis armas (três pistolas e três caçadeiras) ilegais. Na operação, a GNR deteve mais três indivíduos, e um total de 18 armas.

Ontem, os fiéis das aldeias Cerdedo, Vilar e Viveiro não tiveram direito a missa. Depois de rezar a primeira eucaristia na aldeia de Covas, às 7 horas, o pároco local foi detido pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Chaves, na sequência de uma investigação que decorria há meses, por posse ilegal de armas.

O pároco, Fernando Guerra, foi surpreendido pela GNR na sacristia, quando tirava os paramentos, para seguir para outra paróquia. Depois de identificar e deter o padre, os militares da GNR, que já tinham cercada a igreja e a casa do suspeito, procederam à busca domiciliária para a qual estavam mandatados judicialmente." O pároco foi sempre bastante colaborante", informou o comandante da GNR de Chaves, Filipe Soares. Inicialmente, terá dito que tinha uma arma, mas que estava legalizada. À medida que os militares foram descobrindo outras, terá usado vários argumentos: que as herdara, nalguns casos, e que desconhecia a sua existência, noutros. No final da busca, a GNR terá encontrado três pistolas, três caçadeiras e milhares de munições e ainda uma soqueira. Uma das pistolas estaria no meio de livros.

Além da casa do padre, foram ainda alvo de buscas mais três residências, na aldeia vizinha de Campos, e detidos mais três homens. No total, nessas três habitações foram apreendidas mais sete caçadeiras e três pistolas. Os suspeitos vão ser presentes hoje a tribunal para primeiro interrogatório judicial. O pároco pernoitou na GNR de Boticas.

Na aldeia de Covas, a população ficou apenas surpreendida com o aparato policial. "Era só carros a entrar e sair", disse, ao JN, uma moradora. "Admirados? Olhe que por rezar quatro missas não foi que lhe aconteceu isto", ironizou outro morador. Um paroquiano mais jovem lamentava não ter assistido ao "espectáculo". "Quando vou à missa, vou sempre forçado, e hoje fiquei a dormir. Que azar!".

Embora ninguém fale abertamente do assunto, em Covas, a população conhece bem a ligação do padre às armas. "Volta e meia ouvem-se tiros por trás da sua casa. É ele a experimentá-las", revelou um morador.

O comandante da GNR de Chaves afirmou, ao JN, que desde o início do ano, no Alto Tâmega, já foram apreendidas mais de uma centena de armas ilegais. "Acho que é uma questão cultural", comenta.

"Muito amigo do dinheiro"

Natural de Gralhas, pequena localidade do concelho de Montalegre, Fernando Guerra, de 74 anos, completou este ano os 50 de sacerdócio. Há várias décadas que exerce no concelho de Boticas. Quem o conhece, critica-lhe o facto de ser "muito amigo do dinheiro". Em Covas, onde reside, é acusado de, na Páscoa, só benzer as casas de quem lhe dá "ofertas". Porém, apesar das críticas, um jovem padre, que preferiu manter o anonimato, realçou, ao JN, que ele gosta de ajudar os sacerdotes mais novos.

Acusado de agredir sacristão

Há vários anos, foi acusado de ter ferido violentamente o sacristão de Covas por causa de uma discussão relacionada com a hora de um funeral. O sacristão chegou a fazer queixa, mas acabou por retirá-la.

Disputa contra população

Após várias zangas com os populares, o pároco Fernando Guerra deixou de rezar missa e fazer funerais em Couto de Dornelas. Há vários anos, pároco e Junta de Freguesia disputam, no tribunal, a propriedade da chamada casa do santo, habitação de suporte à festa tradicional de S. Sebastião.

Alvejado a tiro

Em finais de Julho de 2007, o pároco Fernando Guerra alegou ter sido vítima de uma tentativa de homicídio, quando seguia de carro a caminho de uma paróquia. Foi atingido numa mão por dois tiros de caçadeira.

Funerais para quem paga

Fernando Guerra é também acusado de recusar fazer funerais aos que anualmente não lhe pagam os seus serviços, dívidas que aponta num caderno. Ou de, quando os faz, acrescentar ao preço das cerimónias fúnebres o valor dos anos em dívida.

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=1401306

Cerveja "10 Maradó"

Um grupo de empresários mexicanos criou uma cerveja para homenagear o argentino Diego Maradona.
A bebida, que ganhou o nome "10 Maradó", foi apresentada durante a Feira da Cerveja realizada na cidade de Guadalajara, México.
Trata-se, segundo Roberto de Alba, diretor da companhia Cervejeira Revolución, responsável pelo lançamento, do primeiro produto de uma série dedicada a equipes e jogadores considerados lendas do futebol, chamada "A Liga Cervejeira".
A "10 Maradó" será distribuída a restaurantes e bares argentinos no México.

domingo, 25 de outubro de 2009

«Wanted», dos Commedia a La Carte, no Chapitô

O Chapitô acolhe um ciclo de actuações dos Commedia a La Carte, que apresentam «Wanted» em Outubro e Novembro na tenda de espectáculos, em Lisboa.

A interpretação é de Carlos M Cunha, César Mourão, Ricardo Peres e Sérgio Mourato. John Mowat é o encenador.

Trata-se de um western que recorre principalmente ao «teatro físico e experimentação de objectos», segundo o divulgado em comunicado.

Os actores vão transportar o público, «a partir do lixo (sacos de plástico, cartões, cordas)», para diversos cenário onde quatro personagens deparam-se com as várias aventuras de um cowboy.

A acção apresenta-se como um ciclo, onde os protagonistas «vão ao saloon, provocam distúrbios, são presos, soltam-se e… voltam ao saloon».

As sessões decorrem nos dias 24, 25 e 31 de Outubro e 1, 7 e 8 de Novembro; sábado a domingo, às 22:00 horas.

Com duração de 50 minutos, o preço é de 10 euros.

Plastic Man

video

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Monty Python - 40 Anos

Os ‘Monty Python’ comemoraram este mês o quadragésimo aniversário da formação do grupo, que actualmente lidera um império que rende dezenas de milhões por ano.

John Cleese, Eric Idle, Terry Gilliam, Michael Palin e Terry Jones, bem como a família de Graham Chapman, que faleceu em 1989, têm vindo a ganhar entre 342 e 548 mil euros por ano desde 1999 com a venda de DVDs e outros episódios cómicos ao 'site' de vídeos na Internet YouTube, que já tiveram mais de 18 milhões de visitas.

Nos últimos anos, os proveitos dos Monty Python têm derivado do facto destes deterem os direitos de propriedade intelectual de todos os episódios da série de televisão ‘Monty Python Flying Circus’ – que foi difundida pela primeira vez na BBC no dia 5 de Outubro de 1969 – e de todos os filmes que fizeram posteriormente, com excepção de “Monty Python and the Meaning of Life”.

Financiados pelos Led Zepplin e Pink Floyd


Os Monty Python deram o primeiro passo para a criação do seu império ao financiar de modo independente o seu primeiro filme conjunto, “Monty Python and the Holy Grail”, com dinheiro das empresas discográficas e ainda montantes emprestados pelas bandas de rock Pink Floyd e Led Zeppelin. Posteriormente, os Monty Python tomaram medidas legais para obterem os direitos sobre a série de televisão “Flying Circus” e o filme “Life of Brian”.

Segundo Roger Saunders, gestor da Python (Monty) Pictures Ltd, as receitas da empresa têm sido em média de 6,85 milhões de euros por ano, com metade dos proveitos a virem dos DVDs distribuídos pela Sony Pictures Entertainment e pela A&E. O resto é obtido com o aluguer de filmes aos cinemas, cessão temporária de direitos e outras apresentações dos Monty Python a canais de televisão.

“Quase toda a receita é líquida porque o trabalho em si foi feito há anos. É o equivalente a um fundo de reforma”, acrescentou Saunders.

Já a produção teatral “Spamalot” obteve receitas de 115 milhões de dólares durante o tempo em que esteve em exibição na Broadway, precisa a associação de produtores da Broadway.

Para comemorar os 40 anos do grupo, os membros "sobreviventes" reúnem-se no dia 15 deste mês no teatro Ziegfeld de Nova Iorque para falarem dos velhos tempos, bem como para apresentarem um novo documentário sobre a história do grupo, intitulado “Monty Python: Quase a Verdade (a Versão Autorizada pelos Advogados)”.

“Na altura, havia o sentimento de que, quando os programas acabassem, tudo passaria – mas isso não aconteceu. Para um grupo que começou a sua actividade há 40 anos, vai ter um quarto trimestre muito activo”, diz John Goldstone, que foi o produtor original do filme “Monty Python’s Life of Brian”.

Abrantes mais doce de 23 a 25 de Outubro

Os segredos mais bem guardados de conventos e mosteiros de Portugal têm encontro marcado, em Abrantes, para os próximos dias 23, 24 e 25 de Outubro na 8ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional. O certame, organizado pela TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior em parceira com a Câmara Municipal de Abrantes, trará doçaria tradicional, mel, compotas e bebidas licorosas, e muitos mais mimos, na antiga Rodoviária de Abrantes.

Para esta 8ª edição, o evento contará com uma nova reorganização do espaço, no sentido de proporcionar doces momentos de convívio e lazer aos visitantes. A TAGUS pretende com esta reestruturação cativar o público a passar mais tempo na feira, de modo a despertar os sentidos para as iguarias em exposição.

A TAGUS desafiou ainda os mais pequenos do concelho de Abrantes, a escrever quadras ou textos alusivos ao personagem Palhinhas. Estes trabalhos estarão expostos em painéis alegremente decorados pelos alunos do Ensino Pré-escolar e 1º Ciclo dos Agrupamentos de Escolas D. Miguel de Almeida, D. Manuel Fernandes, Tramagal, Alvega e Concavada.

A Feira Nacional de Doçaria Tradicional é um evento que desde 2002 adoça a Cidade de Abrantes. Este certame junta doceiros vindos de todas as regiões de Portugal e ilhas, para divulgar os doces tradicionais e conventuais reconhecidos e para enaltecer a doçaria local, conjugando iguarias com uma grande pitada de animação.

In: http://abrantescidade.blogspot.com/

Quinta do Bill

Os "Quinta do Bill" vão representar Portugal na edição 2009 do Festival da Lusofonia. O espectáculo, que vai incluir algumas canções novas, decorrerá no próximo sábado, 24 de Outubro pelas 22.00h, na zona das Casas Museu da Ilha da Taipa.

O Festival da Lusofonia decorre de 23 a 25 de Outubro e conta, para além dos Quinta do Bill, com a participação dos angolanos Mercado Negro, das bandas da Escola Portuguesa de Macau, do folclore de Goa, Damão e Diu, sapateado, percussão e música de Macau.

Três anos após a edição de “Hora das Colmeias” e quase a cumprirem 22 anos de carreira, os Quinta Do Bill estão perto de concluir a fase de composição do novo trabalho.
A banda deverá entrar em estúdio muito em breve para começar a gravar o novo álbum, por forma a que o novo trabalho esteja pronto para editar no início do próximo ano.